ANTES DO CARNAVAL – ENTRUDO

_ O QUE É ENTRUDO?

ENTRUDO, o que é?

Era uma brincadeira, uma festa popular do século XVII. Os portugueses a trouxeram para o Brasil. Chamava-se Entrudo. Era praticada no carnaval. A elite praticava no seu espaço doméstico preparando artefatos com liquidos como os limões-de-cheiro (uma especie de limão feita em parafina e cheia de liquido perfumado) e bisnagas com líquidos perfumados tendo os escravos como apoio à brincadeira. A plebe e os escravos se utilizavam de quaisquer tipos de líquidos, farinhas e outros materiais.

A festa da classe mais pobre era basicamente formada por brincadeiras, como sujar e molhar as pessoas com água, limão, farinha, terra, vinhos, luvas cheias de areia, sucos e coisas em estado de putrefação e até urina. Utizavam essa espécie de laranjinha ou limão de cera cheias de água que, ao atingir o objetivo, se quebrava e molhava as pessoas. Utilizavam outros tipos de brincadeira para pregar peças nas pessoas..

O objetivo era causar desconforto, com intuito de ridicularizar o outro e se divertiam com isso. As pessoas de elite com seus trajes elegantes quando recebiam as brincadeiras dos entrudistas ficavam molhadas e com suas roupas sujas e eram motivo de muito divertimento para os outros. Qualquer brincadeira que atingisse este objetivo era considerado de espirito entrudista. O Entrudo era muito praticado até pela Corte em Petrópolis e no Rio de Janeiro.

Conta-se que Olavo Bilac resolveu fazer esta brincadeira na cidade de Ouro Preto – Minas Gerais. Quis brincar com um fazendeiro local, pegando-lhe a carteira, para que todos rissem da sua reação embaraçada quando ele percebesse que estava sem ela. Mas se deu mal. O fazendeiro não gostou da brincadeira entrudista de Bilac e acusou-o de ladrão. O conflito resultou em um duelo físico e Bilac teve que deixar a cidade.

As mulheres participavam ativamente desssa brincadeira e as vezes surgiam até namoros em decorrência da festa. Dois meses antes da data já estavam preparando os artefatos. As casas especializadas vendiam os ‘limões-de-cheiro’ e bisnagas francesas enfeitadas com papel dourado. Esses festejos no Rio eram muito populares e até a familia real gostava do “Jogo das Molhadelas”. Até o início do Período Republicano ainda a polícia tentava reprimir os manifestantes. Havia sido proibida em 1841 mas continuou até meados do século XX.

UM TESTEMUNHO:

Aqui vou descrever uma experiência pessoal. Algumas cidades como Japaratuba e AguadaSergipe ainda brincam como no Entrudo. Visitando no interior de Sergipe a cidade de Aguada, pude perceber resquícios provenientes desta festa. No dia primeiro do ano na cidade de Aguada comemora-se a festa de Bom Jesus dos Navegantes . A Igreja promove uma procissão até o RioJaparatuba; as mulheres ‘cabaceiras’ ficam ao redor da praça fabricando os artefatos; usando cabaças como molde, fazem cabacinhas com parafina e enchem com água. Apenas água. As pessoas compram essas cabacinhas e se preparam para jogar uma nas outras fazendo uma verdadeira ‘guerra das cabacinhas’; as pessoas que chegam da procissão cansadas, empoeiradas e com muito calor parecem até gostar de receber aquele banho de água. Eu participei desta festa, comprei as cabacinhas e me diverti muito, jogando muitas cabacinhas mas recebendo muitas também. Fiquei inteiramente molhada, foi muito divertido, diferente de tudo o que eu já tinha visto, muita rizada e muito interessante. Foi inesquecível!

Festa das cabacinhas

Fonte:

  • https://mundoeducacao.uol.com.br/carnaval/carnaval-no-brasil.htm?_gl=11rvlwpe_ga*Q3NPN1lyeE1ycFc2bnpoV1JxZjRQRlFYWVJFRTRUQ1BFVFhySUVMb0xyOFpubkEzU3dhaUFvU2IydVBoTHVyTA
  • https://mundoeducacao.uol.com.br/carnaval/a-pratica-carnavalesca-entrudo.htm

16 thoughts on “ANTES DO CARNAVAL – ENTRUDO

  1. Enriquecedora história da origem do carnaval e sua evolução pelo nosso país.
    Como sou nordestina, ainda pude vivenciar os costumes de se jogar água uns nos outros para comemorar a festa de carnaval. Infelizmente existiam pessoas maldosas q jogavam líquidos que prejudicam e causavam danos muitas vezes irreparáveis.
    Precisamos preservar os bons costumes memórias do carnaval.

    1. Míriam
      Sim, esse costume ainda permanece em algumas regiões. Tive oportunidade de estar numa festa deste tipo em Sergipe, numa cidade que chama Aguada; lá eles têm “A Guerra das Cabacinhas”; as cabacinhas são feitas de cera e cheias de água. Tive oportunidade de receber cabacinhas e jogar também; fiquei completamente molhada no final das contas.
      Nilce

    1. Isabel
      Sim, também achei muito interessante fazer esta pesquisa e conhecer um pouco mais da nossa história.
      Muitas vezes nem imaginamos como os costumes se estabeleceram na nossa sociedade e ao conhecer estes detalhes podemos ver que muitas vezes remonta a tempos bem antigos.
      Obrigada
      Nilce

    1. Lélia
      Obrigada!! Também gostei de escrevê-lo. Eu também não conhecia estes fatos que fazem parte da nossa história.Importante que a gente veja esta sequência de fatos que foram culminar no nosso belíssimo Carnaval que é admirado no mundo inteiro. Muito gratificante fazer estas pesquisas.

      Grata
      Bjs
      Nilce

  2. Eu conhecia as expressões mas tinha me esquecido dos significados. Hoje, praticamente não existe mais esse costume. Os hábitos vão mudando com do tempo.
    Ótimo artigo.

    1. Gilberto
      Este assunto foi surpresa para mim também. |Não conhecia esses fatos da nossa história.
      E vou aprofundar mais a pesquisa para ver a origem de muitos costumes que remontam a antiqguidade e que vemos resquicios até os dias de hoje.
      Obrigada pelo seu apoio.
      Nilce

    1. Gilson
      Sim essas bexigas cheias d’água são resquícios do Entrudo. os costumes sempre tiveram um início muitas vezes na antiguidade.
      Obrigada
      Nilce

    1. Gilson
      Que bom que voê gostou. O Próximo tema é uma continuação dessta pesquisa. Vai se chamar DEPOIS DO ENTRUDO.
      Continue me apoiando.
      Grata
      Nilce

  3. Rosane
    Obrigada por me apoiar.
    Sim, Acho que desde que o mundo é mundo as pessoas gostam de ridicularizar os outros e se divertir com as coisas ruins que acontecem com as outras pessoas. Por isso o Entrudo foi proibido no Brasil e mesmo assim custou muito para as pessoas acharem outras formas mais saudáveis para se divertirem e aí nasceu o nosso Carnaval tão bonito e admirado no mundo inteiro.
    Grata
    Nilce

  4. Muito interessante , conhecer nossa história! Saber como surgiram as festas, brincadeiras de carnaval. Triste saber que já naquela época alguns usavam as brincadeiras para sacanear , ridicularizar o próximo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.