O MAIOR CARNAVAL DO MUNDO

Mangueira – Campeã do Carnaval em 2019 – Rio de Janeiro – Enredo: História Pra Ninar Gente Grande

O Carnaval é uma das celebrações mais tradicionais da nossa cultura, sendo festejado pelos foliões de diferentes maneiras em cada região do país. É uma festa que atrai pois, a atenção de milhares de turistas de todas as partes do mundo. Durante a colonização os portugueses introduziram o Carnaval no Brasil. Era uma brincadeira com o nome de Entrudo que se realizava nos três dias que antecedem a Quaresma. No Rio de Janeiro, tanto as pessoas escravizadas quanto as famílias de origem europeia participavam do Entrudo. A brincadeira consistia em arremessar contra as outras pessoas os “limões de cheiro“, bolas de cera que levavam em seu interior água perfumada. Veja postagem sobre o Entrudo neste Blog clicando: https://conclavedesol.mastermusica.com.br/antes-do-carnaval-entrudo/

A TENTATIVA DE ‘CIVILIZAR’ A FESTA BRASILEIRA

As elites usavam “Os Limões de Cheiro“, porém aqueles que não tinham condições financeiras enchiam seus baldes de água e muitas vezes até urina e jogavam nos passantes. Em Pernambuco, trabalhadores das grandes empresas se reuniam para a Festa de Reis, formando cortejos, carregando enfeitados caixões de madeira e improvisando cantigas em ritmo de marcha. Esse costume então, tomou conta do país no século XVIII. Muitos porém, consideravam o entrudo uma festa suja e violenta, embora a maioria dos senhores liberasse as pessoas escravizadas para a folia. Com a mudança da corte portuguesa para o Rio de Janeiro em 1808, surgiram as primeiras tentativas de ‘civilizar a festa carnavalesca brasileira‘, através da importação dos bailes e dos passeios mascarados parisienses, colocando assim, o Entrudo Popular sob forte controle policial a partir do ano de 1830.

A INFRUTÍFERA TENTATIVA

Uma série de proibições, se sucederam desde então, na tentativa, sempre infrutífera, de acabar com a festa grosseira. Mas a festa continuou tomando contornos diferentes em cada região. Cada pedaço do país foi incluindo suas carcaterísticas e formando agrupamentos em que as pessoas dançavam e desfilavam procurando se divertir. As procissões religiosas exerceram influências nesses defiles. O primeiro baile carnavalesco no Brasil ocorreu em 1840 e, desde então, começaram a se formar os Blocos e Cordões. Em 1846, surgiu, no Rio de Janeiro, o grupo ‘Zé Pereira‘. Até então, as festividades aconteciam ao som de músicas europeias. No entanto, em 1899, a compositora Chiquinha Gonzaga escreveu a primeira  marchinha de carnaval: “Ó Abre Alas“, feita especialmente para o Cordão Rosa de Ouro.

A EVOLUÇÃO DEPOIS DO ENTRUDO

Houve assim, uma evolução a partir do Entrudo: os cordões se transformaram nos ranchos, que deram origem a blocos carnavalescos e, por fim, transformaram-se em escolas de samba. “A primeira Escola de Samba do Brasil, criada no Rio de Janeiro, em 1929, chamava-se “Deixa Falar“. quem a criou foi o cantor Ismael Silva, que teve a ideia de fazer os participantes evoluirem ao rítmo do samba dentro de Bloco. Isto aconteceu em 1928. O primeiro desfile oficial aconteceu em 1932. Quem o organizou foi o jornalista Mario Filho que reuniu onze grupos. A Mangueira venceu a competição. Curiosidade: a ala das baianas era de homens, que vinham armados de canivetes para defender a escola em caso de brigas.

OS SAMBÓDROMOS

Os Sambódromos surgiram na década de 1970, no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde desde então, as escolas de samba desfilam em lugares apropriados para o evento. Com a evolução dos cordões, a festa carnavalesca tomou diversas formas em cada local do país. São Paulo recebeu influências do Rio de Janeiro. A primeira escola paulista se chamava LAVAPÉS; quem a criou foi uma senhora conhecida como Madrinha Eunice. Uma carcterística das escolas de samba de São Paulo é a asssociação com os times de futebol como a Gaviões da Fiel (Corínthians) e Mancha Verde (Palmeiras)

O CARNAVAL É DIVERSO EM CADA PARTE DO PAÍS

O Carnaval no Sudeste

samba consolidou-se como um dos grandes ritmos do Carnaval e da música brasileira, durante a década de 1930, no Carnaval de São Paulo e Rio de Janeiro. O samba é um elemento fundamental. Os desfiles das escolas de samba são aspectos culturais importantes das duas cidades e são conhecidos em todo o mundo. Os desfiles tem uma complexidade incrível na sua organização. Tanto em São Paulo quanto no Rio, há inúmeros itens de avaliação que são analizados por uma equipe de avaliadores. As características principais das escolas de samba são os gigantescos carros alegóricos, os enredos dos samba que são inéditos, a produção de máscaras e fantasias de uma beleza impressionante. Os enredos de samba acima de tudo, costumam ressaltar, valores da cultura africana e indígena, biografias de pessoas que deixaram um legadocríticas políticas.

O Carnaval no Nordeste

As celebrações carnavalescas do Nordeste, sobretudo as de Recife e Salvador, são bastante populares no país. Em Salvador, milhões de pessoas vão às ruas para celebrar o Carnaval, principalmente, pelo som de axé. Os Trios Elétricos acompanham os Blocos de Rua com milhares de pessoas. Em Recife, o som que rege o Carnaval é o frevo. A capital pernambucana também é conhecida por realizar o maior bloco de Carnaval do mundo: o Galo da Madrugada, que se estende por mais de nove horas de festa. Frequentemente, o Galo da Madrugada atrai milhões de pessoas.

UMA CRÍTICA SOBRE AS ESCOLAS DE SAMBA

Contudo, apesar da beleza do espetáculo, a festa que começou e se desenvolveu nos meios populares, sofre críticas de estudiosos. O professor Ivan Siqueira, da Escola de Comunicações e Artes da USP, especialista em História da Música e História da Arte Ocidental, Cultura Afro-Brasileira e Artes diz: – “Houve um empobrecimento brutal dos sambas das escolas. Todas tocam igual” e o radialista Moisés da Rocha, apresentador do programa O Samba pede passagem na Rádio USP diz:– “As escolas de samba, hoje, têm integrantes que não fazem mais parte da comunidade. São artistas globais, que fazem parte do espetáculo”. Porém há de se convir que a festa é direito de todos, sejam pessoas famosas ou não. E o mais importante, há nestas ocasiões uma mistura de classes sociais que é louvável. Todos felizes, desfilando e sambando.

OS COMPONENTES DE UMA ESCOLA DE SAMBA

Enfim, uma Escola de Samba tem um sistema complexo de organização com profissionais específicos com funções definidas; o preparo para sua apresentação dura o ano inteiro desde a escolha do samba enredo, alegorias, adereços, comissão de frente, rainha da bateria, porta bandeira e mestre-sala, confecção das fantasias, ensaios até a apresentação.

Alegorias e adereços

Alegorias são os cenários do carros alegóricos e os adereços fazem parte de todo o cenário que vai no chão. As alegorias e os adereços são os responsáveis pela primeira impressão visual daqueles que vão assistir à apresentação da escola de samba.

Bateria da Escola de Samba

A Bateria é responsavel pelo rítmo; afinal, todos os componentes seguem dançando sob o rítmo da bateria. A bateria é um dos componentes mais importantes da Escola de Samba. Diversos instrumentos fazem parte da bateria como surdo , tamborim, reco-reco, pandeiro e triângulo.

Comissão de Frente

Comissão de Frente é a introdução do show da escola de samba; é a área responsável para apresentar ao público e aos jurados toda a energia e visual da apresentação. Justamente por terem esse papel introdutório, os trajes costumam ser ricos e sempre dentro do tema da apresentação da escola.

Fantasias das Escolas de Samba

As Fantasias da Escola de Samba: Todas as fantasias usadas pelos integrantes da escola de samba também seguem o samba-enredo de toda a apresentação. Dos componentes menores aos grandes, o objetivo é que todas as partes da fantasia remetam afinal, ao tema do ano.

Porta-Bandeira e Mestre-Sala

Porta-Bandeira e Mestre-Sala – Esses dois componentes treinam durantre meses uma coreografia para a apresentação. São dois componentes que trabalham juntos. O casal de porta-bandeira e mestre-sala tem a função de conduzir e apresentar a bandeira da escola de samba durante toda a apresentação. Afinal, é uma honra conduzir o pavilhão da Escola.

Rainha da Bateria

Rainha da Bateria – É um componente cobiçado da escola de samba. Isso porque a rainha de bateria é uma função importante e de enorme destaque dos desfiles. A Rainha da Bateria deve comandar a percussão e animar em todo o percurso os integrantes da escola e o público que ali se encontra presente.

Samba Enredo

Samba Enredo – É um dos elementos mais importantes da apresentação da escola de samba. É o samba-enredo que “puxa” o desfile. Todos os componentes da escola devem conhecer e cantar o enredo. A letra do samba-enredo precisa ser interpretativa e associada ao assunto, com riqueza de detalhes. O enredo bem como a melodia devem ser alegres e contagiantes. Já a harmonia precisa facilitar o canto para contagiar o público e integrantes da escola de samba.

LIESA – LIGA: O QUE É?

LIESA – É a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro que determina o regulamento para o desfile das Escolas de Samba. Este regulamento é muito rígido e deve ser seguido pelas escolas que desfilam e o cumprimento dessas regras vai contar pontos e determinar a campeã que é aclamada pela comissão julgadora. Por ex.: no seu Artigo 19 está determinando o seguinte: O tempo de duração do Desfile de cada Escola de Samba será de, no mínimo, 60 (sessenta) minutos e, no máximo, 70 (setenta) minutos. A Liga de São Paulo determina: TEMPO DE DESFILE: Mínimo 50 (cinquenta) Minutos e Máximo 60 (sessenta) minutos.

Mocidade Alegre – Campeã do Carnaval em 2023 – São Paulo – Enredo: A Saga de Yasuke

Veja sobre as origens do Carnaval a postagem ‘ANTES DO CARNAVAL – ENTRUDO‘ clicando no link: https://conclavedesol.mastermusica.com.br/antes-do-carnaval-entrudo/

FONTE:

2 thoughts on “O MAIOR CARNAVAL DO MUNDO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.