‘MESSIAS’: UMA OBRA RELIGIOSA

Aleluia de Handel – Orquestra Filarmônica UniCesumar – OFUC / Maestro Davi Oliveira

ORATÓRIO O QUE É?

oratório é um gênero musical dramático, apresentado em forma de concerto, com inspiração na ópera, porém, não havia representação cênica, nem cenário e nem figurinos. Geralmente tratava de um assunto religioso. No século XVIII, Georg Friedrich Handel deu assim, uma nova direção ao oratório, propondo-o com grande sucesso como uma alternativa à ópera em teatros ou salas de concerto de Londres. De 1732 a 1757, o compositor alemão compôs vinte oratórios focados em figuras de heróis ou heroínas retiradas do Antigo Testamento.

COMO NASCEU A OBRA ‘MESSIAS’

Handel recebeu em 1741 um convite do Lord Lieutenant da Irlanda para compor um novo oratório sacro. Ele fez então, uma criteriosa escolha de versículos e Escrituras do Velho e Novo Testamento e arranjou-os em três partes. Como resultado, esta obra foi o mais conhecido e amado oratório de Handel mais conhecido por ‘ALELUIA DE HANDEL‘ cujo nome correto é ‘MESSIAS‘. A obra estreou-se em Dublin, no período da Páscoa, em 13 de abril de 1742. Os oratórios de Handel são o primeiro caso importante de repertório que teve uma recepção ininterrupta após a morte do compositor. Afinal, teve grande influência sobre os compositores da era clássica e romântica.

POR QUE O NOME ‘MESSIAS’?

O nome do oratório MESSIAS provêm de um conceito judaico cristão. Quem era o Messias?  Para os cristãos, o Messias é Jesus. O próprio Handel era um cristão. A obra é uma representação da vida de Jesus e de seu significado de acordo com a doutrina cristã. O público de Londres colocava-se em pé para ouvir o coro ‘Aleluia’. Porém é importante ressaltar que o ‘Messias’ é uma obra religiosa mas não é sacra, isto é, trata de temas religiosos mas não é uma música própria para um contexto litúrgico. A obra não é litúrgica, porém também não é uma ópera; a Igreja é uma instituição conservadora quando se refere à liturgia.

‘MESSIAS’: UMA OBRA RELIGIOSA

MESSIAS: OBRA IMERSA EM ESPIRITUALIDADE

O “Messias” é, acima de tudo, uma obra imersa em espiritualidade. Para os fiéis é uma prova da mais fervorosa devoção e reforço na fé. Para outros, um desafio intelectual. O ‘Messias’ condensa várias emoções espirituais. Handel almejou com o seu oratório um objetivo imaterial de profundo e enorme prazer estético. O ‘MESSIAS‘ é a obra mais famosa de Handel e continua imensamente popular entre todos os ouvintes de concertos. Apesar de Handel ter intitulado o seu oratório simplesmente de MESSIAS, a obra é amplamente conhecida erroneamente por ‘O MESSIAS‘. A intenção de Handel não foi criar uma obra para o Natal mas para a Páscoa; porém, depois da morte de Handel virou tradição ser uma música apropriada para o Natal. O Aleluia do Oratório ‘Messias’ de Handel, tornou-se tão conhecido que, por vezes, não nos damos conta de sua grandeza e enorme energia.

COMO ESTÁ COMPOSTA A OBRA

O “Messias” divide-se em três partes: a “Sinfonia” de abertura; em seguida, temos a Primeira Parte: A profecia e o nascimento de Jesus; depois a Segunda Parte: Relata episódios da Paixão, culminando no coral “Aleluia“; Terceira Parte: Descreve o tema da Redenção. Nestas três partes existem 51 movimentos. Após 41 movimentos é que temos o que é mundialmente conhecido: o coral ‘ALELUIA’, onde sentimos toda a alegria pela vitória do Messias sobre a morte e o pecado. O coro se apoia principalmente no agudo das vozes femininas demonstrando assim, a felicidade da vitória do Messias; se apoia também na repetição contínua de certas expressões como ‘Hallelujah‘; esta repetição é próximo ao final desse movimento; após uma breve pausa de três segundos, é cantada extensivamente por aproximadamente doze segundos.

LETRA DO CORAL ALELUIA

Coral Infantil da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo socorro – Vila Velha – Espírto Santo

FONTE:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.